NÃO FOI ACIDENTE! FOI CRIME AMBIENTAL!

Após dois anos da tragédia em Mariana, causada pela Samarco e por outras empresas mineradoras, o crime ambiental segue sem a necessária reparação do meio ambiente e para as vítimas moradoras das cidades no entorno. Vinte e uma pessoas foram acusadas de homicídio, mas o caso está suspenso pela Justiça.
Criminosamente, a empresa não agiu para impedir o desastre, que já estava anunciado, e "resolveram contar com a sorte". Laudo constatou que desde 2009 havia problemas de drenagem na barragem. Dezenove pessoas morreram e a bacia do Rio Doce foi tomada por lama, além da destruição de sete distritos de Mariana.
Só contra a Samarco há mais de 50 mil ações correndo em comarcas de Minas Gerais. A mineradora levou 36 multas da Secretaria de Meio Ambiente do estado, mas só começou a pagar uma, de R$ 127 milhões, parcelada em 60 vezes. As multas aplicadas pelo Ibama passam de R$ 340 milhões, mas o órgão diz que a empresa recorreu de todas.
Samarco, indenize as vítimas! Que a Samarco e todas as empresas envolvidas sejam responsabilizadas pelos crimes!
 

Sobre nós

Página oficial de Paulo Eduardo Gomes (PSOL - Partido Socialismo e Liberdade).

PEG é reconhecido por sua ética, fiscalização da administração e defesa dos direitos dos cidadãos.

Vereador mais votado em 2012 e segundo em 2016.

.

Buscas no Site

© 2016 Paulo Eduardo Gomes